NOTÍCIAS SINPACEL

Presidente da Fiep prega o diálogo franco entre empregado e empregador

O que precisamos no Brasil é criar relações entre capital e trabalho mais transparentes e de confiança


Publicado em 11/10/2017
Fonte: Revista Sinpacel 11

Por Edson Campagnolo - Presidente da FIEP Federação das Indústrias do Paraná

Depois de décadas de discussões, o Brasil finalmente presenciou uma modernização do setor produtivo. Apesar de não representar uma transformação ampla nas regras, ela atualiza vários pontos relevantes da antiquada Consolidação das Leis do Trabalho.

Seu principal mérito é dar a devida importância às negociações entre empresas e empregados. Com a possibilidade de acordos coletivos terem prevalência sobre a CLT, patrões e empregados poderão estabelecer a melhor forma de implantar em suas rotinas uma série de questões específicas. Entre elas, o parcelamento de férias, a remuneração por produtividade e as jornadas diárias de trabalho, preservando todos os direitos fundamentais de qualquer trabalhador.

É pelo diálogo franco entre empregados e empregadores que isso deve ser decidido. São eles que conhecem, de perto, a realidade, as características e o cotidiano de cada empresa, setor e processo produtivo. E têm maturidade suficiente para debater todos os pontos permitidos pela modernização, sem prejuízo para qualquer uma das partes.

O que precisamos no Brasil é criar relações entre capital e trabalho mais transparentes e de confiança. Neste contexto a FIEP divulgará todas as questões sobre a modernização, auxiliando todas as indústrias paranaenses a entender as mudanças na legislação, contribuindo assim para que possam preparar para este momento das relações trabalhistas no país.

Confira esta e outras matérias na Revista Sinpacel 11.
Clique AQUI e baixe esta edição. Aproveite, é grátis!


Foto: Edson Campagnolo – Presidente da FIEP
Federação das Indústrias do Paraná.

voltar