NOTÍCIAS SINPACEL

Reciclagem de Embalagens de Papel e Economia Circular



Publicado em 15/07/2021
Fonte: Two Sides Brasil

O conceito de Economia Circular, e seu corolário – o design circular, está ganhando corpo em todo o mundo pelo seu potencial de encaminhar soluções definitivas para alcançarmos o desenvolvimento sustentável.  O European Green Deal (Pacto Ecológico Europeu) tem a Economia Circular como um dos pilares do seu plano de ação.

No design circular, os produtos devem ser projetados já prevendo sua destinação correta ao final de um ciclo de utilização, de modo a reintroduzi-los permanentemente em outros ciclos. A reutilização por tempo indeterminado dos bens é um caso ideal de economia circular. Quando isso não é possível, a reciclagem se apresenta como uma alternativa para reaproveitar materiais e recuperar o seu valor.

No caso das embalagens, por exemplo, a reutilização pode ser possível em alguns casos, mas não em todos. Na maioria das vezes, a logística envolvida no retorno das embalagens inviabiliza economicamente a operação. Além disso, o próprio processo de readequação da embalagem para ser novamente utilizada tem seus impactos e seus custos.

Nesse cenário, as embalagens feitas a partir de celulose – papel, cartão e papelão – apresentam diversas vantagens. Em primeiro lugar, a matéria-prima celulose é de origem renovável – árvores cultivadas exclusivamente para essa finalidade. Ao contrário do que muitos pensam, no Brasil não se usa nenhuma árvore nativa para a extração dessa substância. Nisso já existe circularidade: cultivo-colheita-cultivo, num ciclo virtuoso que substitui a extração de recursos naturais. Essas árvores cultivadas ajudam a mitigar o efeito estufa e combater as mudanças climáticas, outra proposta da Economia Circular.



...

Clique aqui para ler o conteúdo completo!


voltar
Facebook Sinpacel Instagram Sinpacel Youtube Sinpacel Youtube Sinpacel